Frei Tito vira rua em SP: vitória da civilização, da democracia e da vida 
Frei Tito vira rua em SP: vitória da civilização, da democracia e da vida 

Frei Tito vira rua em SP: vitória da civilização, da democracia e da vida 

No último sábado (25) foi sancionada, na cidade de São Paulo, lei que troca o nome da Rua Doutor Sergio Fleury, torturador e símbolo da repressão no regime militar, por Rua Frei Tito de Alencar Lima, frade dominicano perseguido e torturado durante a ditadura de 1964 a 1985.

Frei Tito foi preso, torturado e morto pela ditadura militar. Nos porões militares, passou pelas mãos do sanguinário Sergio Fleury

A mudança se impõe como um símbolo nas lutas de ontem e de hoje. É uma vitória da democracia e da civilização contra a barbárie dos assassinatos e a tortura da ditadura, mas também contra o atual presidente e seu desgoverno. 

Um presidente troglodita que elogia torturadores e despreza a vida de centenas de milhares ao transformar a compra de vacinas em uma negociata e prepara um golpe contra a democracia. 

Após longos oito anos em tramitação, o projeto de lei permite a reparação histórica não apenas a Frei Tito, como acaba de acontecer, mas também a outras vítimas de tortura e assassinatos, cujos nomes substituirão outros nomes da mesma estirpe de um Fleury. 

A proposta inicial de alteração do nome foi do então vereador e hoje deputado federal do PCdoB, Orlando Silva, e contou com apoio de seu colega de sigla, Jamil Murad, além do vereador Antônio Donato (PT), da ex-vereadora Juliana Cardoso (PT) e dos ex-vereadores Alfredinho, Arselino Tatto, Reis e do vereador Toninho Vespoli (PSOL). 

Sabemos que ainda há muito por transformar, mas desta forma o país vai passando a limpo sua história e deixa claro: eles não vencerão. A história que permanecerá não será aquela contada por ditadores, torturadores e outros filhos do atraso. A democracia vencerá. 

__

Para saber mais: A história de Frei Tito está lindamente documentada no livro “Batismo de Sangue”, de Frei Beto, que também virou filme – com o mesmo título – com o ator Caio Blat como protagonista.

Deixe uma resposta